Tribuna 23/09/2013 PDF Imprimir E-mail

Tribuna da Câmara de Vereadores de Estrela

Sessão do Dia 23-09

 

Paulo Floriano Scheeren (PPS) – Cumprimentou a todos. Referiu-se ao caso do mensalão, em que os acusados ganharam mais uma chance de se defender, afirmando que isso nãol deveria acontecer, e lamentou a possibilidade de que nenhum dos acusados seja preso, o que o vereador classificou como vergonhoso. Comparou que um cidadão que toma um copo de cerveja e dirige vai preso, e para os poderosos que roubam dinheiro publico nada acontece. Falou sobre a audiência pública que discutiu investimentos no aeródromo de Estrela, ocorrida na tarde anterior a sessão, e afirmou que essas audiências são úteis para os deputados em época pré campanha eleitoral, lembrando que o vale contribui com impostos mas não recebe retorno em investimentos, lembrando a fala de um dos participantes da audiência. Em aparte o vereador lui Schneider reiterou o exemplo citado por Paulão. Scheeren afirmou que não adianta falar bonito em audiências públicas se nada acontece. Falou sobre o projeto que deu entrada no expediente e institui a cobrança de taxa de recolhimento de lixo, lamentando o fato de que o cidadão já paga muitos impostos.

 

Gerson Adriano da Silva (PT) - Cumprimentou a todos. Falou sobre o SAMU e seus métodos de atendimento, que foram explicados na tarde anterior a sessão. O edil fez referencias a central de atendimentos, aos procedimentos adotados e lembrou que uma pessoa em situação crítica, é preciso passar por uma rede muito demorada como a central em Porto Alegre. Silva lamentou que muitas vezes os atendimentos são demorados por que algumas pessoas mal intencionados congestionam as linhas do SAMU para passar trotes. Gerson sugeriu uma moção, e pediu apoio dos colegas, para que essa moção seja encaminhada as demais câmaras da região, pedindo uma central regional para agilizar os atendimentos. Em aparte o vereador Adriano Scheeren parabenizou o colega Gerson da Silva pela ideia e reiterou a importância de unir forças para ter uma central regionalizada do SAMU. Também em aparte a vereadora Lorena e o vereador Ernani de Castro apoiaram a ideia. Silva ressaltou que não pode ficar apenas na moção, e sim um esforço conjunto e continuo em prol desta causa. Lui Schneider lembrou passagens da reunião ocorrida na tarde com a direção do Hospital e do Samu e parabenizou a iniciativa do edil.

 

Ernani de Castro (PMDB) - Cumprimentou a todos. Falou sobre a reunião ocorrida entre vereadores, direção do Hospital Estrela e secretaria de Saúde, mas reiterou que após várias reuniões, nada evoluiu em relação ao Pronto-Socorro, comentando as classificações de urgência de acordo com cada caso, e pediu uma maior divulgação sobre este procedimento aos pacientes para evitar tensões desnecessárias. Falou sobre pergunta do vereador Lui Schneider, dirigida à diretora do Hospital sobre quantos médicos no plantão e ouviu como resposta que apenas um profissional atende, e Castro revelou ficar triste com este fato, pois segundo o edil a diretora do hospital só faz reclamar da falta de recursos. Em aparte o vereador Lui Schneider comentou sobre a reunião. Também em aparte o vereador Vanderlei Eidelwein lembrou outra ocasião em que foi pedido que esse sistema de atendimento seja melhor explicado e que isso não ocorreu ainda. Casto reclamou que não adianta de nada várias conversas em que a direção do hospital promete melhorias e não as cumpre. Lui Schneider ressaltou a importância de manter essas reuniões para pressionar por melhorias. Castro comentou sobre as reclamações que recebe sobre o trânsito em alguns pontos da cidade, citando alguns exemplos que confundem os motoristas, especialmente nos bairros. Elogiou a postura de vários munícipes que estão buscando soluções dos problemas junto aos vereadores, que intermediam essas demandas com o poder Executivo.

 

Luiz Fernando Schneider (PMDB) – Cumprimentou a todos. Falou sobre audiência pública ocorrida na tarde anterior à sessão que discutiu a reativação do aeródromo. Alertou que o município de Lajeado já tem uma área reservada para instalação de um aeródromo, e se não houver providências estes investimentos não virão para Estrela, mas sim para o município vizinho. Lembrou da fala de um dos participantes da audiência, que reclamou que o vale do Taquari gera impostos para os governos estadual e federal e pouco recebe de retorno na forma de investimentos que fomentem o crescimento. Dirigindo-se ao vereador Paulão, lembrou que em muitos casos estas ações são pré-eleitorais e que pouco se faz, mas também comentou a iniciativa do ex-deputado Elmar Schneider de duplicar a BR 386, explicando assim que é preciso continuar com as pressões, como por exemplo, no atendimento do Hospital. Quanto ao SAMU, Schneider comentou a reunião também desta tarde, em que a representante do SAMU tinha desculpas para tudo, mas reiterou a necessidade de fazer esta pressão por melhorias. Schneider afirmou não ter lembranças de, em outras legislaturas, um acompanhamento tão próximo e frequente do legislativo nestas questões.

 

Felipe Schossler (PPS) – Cumprimentou a todos. Afirmou que concorda com a colocação do vereador Gerson da Silva em prol da regionalização do SAMU, e reiterou que quando um vereador se manifesta é no intuito de ajudar a melhorar as coisas. Schossler relatou experiência própria em que necessitou do atendimento e enfrentou dificuldades. Em aparte o vereador Gerson ressaltou a importância de este pedido de melhorias ter continuidade. Criticou que há verbas para estádios e não para investimentos em saúde. Elogiou o Ministério Público que denunciou a falta de investimentos da EGR que assumiu os pedágios.  Em aparte o vereador Paulo Scheeren ressaltou que o repasse do município de mais de um milhão anual, e sugeriu que no próximo contrato se faça uma emenda exigindo a colocação de mais um médico. Agradeceu os munícipes que colaboraram pela recuperação de um atleta da cidade. Agradeceu os que participaram as programações de um CTG. Criticou a atuação do Supremo Tribunal Federal que concedeu recurso aos mensaleiros. Criticou o projeto de aumento na cobrança de esportes.

 

José Itamar Alves (PTB) – Cumprimentou a todos. Cumprimentou a 3ª CRE  pelas melhorias no colégio 20 de maio, que recebeu investimentos do governo estadual na construção de muros, e parabenizou o trabalho da diretora do educandário. Alves falou sobre a audiência pública que debateu a situação do aeródromo, e ressaltou a presença de diversos prefeitos da região no ato, e citou a necessidade de envio de uma moção às demais câmaras e ao governo pedindo apoio para acelerar os trâmites em prol do aeródromo regional de Estrela. Falou sobre a chegada de mais máquinas para a administração que serão utilizadas para melhorias em áreas que são afetadas pelas cheias. Em aparte o vereador Paulão reiterou que as máquinas que virão serão boas se não vierem para ficar em manutenção. Alves pediu melhorias na estrada da Linha Lenz fundos. Alves cedeu o restante do seu tempo ao colega Lui Schneider, que por sua vez concedeu aparte ao vereador Paulão, que falou sobre a citação do colega sobre a idéia do ex-deputado Elmar Schneider quanto a BR 386, mas que na época envolveu outros municípios e o aeródromo na visão de Scheeren está muito focado como sendo de Estrela. Lui Schneider esclareceu que o orçamento do município prevê 18,88% de investimentos na área da saúde no segundo semestre, reiterando que o governo municipal está cumprindo com sua parte.

 

Élio Kunzler (PTB) – Cumprimentou a todos. Falou sobre a reunião com a direção do Hospital, e revelou ter recebido inúmeras reclamações quanto a demora no atendimento, e relatou pedido feito à Irmã Teresia para que um funcionário informasse os familiares dos pacientes sobre a situação destes pacientes. Falou sobre visita que fez à uma empresa de Estrela e a uma ONG que cuida de idosos em Cruzeiro do Sul. Falou sobre situação de entrega de máquinas, que foram devolvidas às 16hs, mas a revendedora é que retirou as mesmas apenas à noite alegando que há transparência sim, e que o atual governo está sofrendo as consequências da falta de máquinas por culpa da administração anterior, que segundo Kunzler não deu atenção à Secretaria de Obras, e reiterou que não houve irregularidades na licitação das máquinas adquiridas pela administração, apenas um empresário que não cumpriu as exigências da licitação e reclamou na justiça. Em aparte o vereador Lui Schneider tranquilizou a população de que não houveram irregularidades na licitação e afirmou que no máximo em um mês será posto em prática novo processo licitatório e a situação será resolvida.